Notícias

Crosslinking: Tratamento deve ser prioritário

2021-03-24

Investigadores do Royal College of Ophthalmologists (Reino Unido) apresentaram na última semana os resultados de um estudo de impacto do atraso nos tratamentos de CERATOCONE por crosslinking provocados pelo COVID-19.

De acordo com o grupo de investigadores, o atraso no tratamento destes pacientes levou à progressão do problema e a uma perda relevante da função visual.

O estudo, que avaliou o impacto em pacientes com ceratocone em progressão, contou com a participação de 46 doentes que viram os seus tratamentos adiados devido à pandemia.

Em média, o atraso foi de cerca de 3 meses.

Nesse curto período os pacientes pioraram significativamente os indíces queratométricos e perderam quase uma linha de acuidade visual.

Ainda de acordo com o estudo, 70% teve aumentos dos critérios de progressão sendo que 39% sofreu um aumento de queratometria acima de 1.5 dioptrias.

Em conclusão, os investigadores recomendam que o tratamento por crosslinking seja considerado uma intervenção prioritária.

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge