Notícias

Cirurgia de cataratas evita fracturas da anca

2012-08-21 11:27:31

Coleman e colegas analisaram o efeito da cirurgia de catarata na frequência da fractura do colo do fémur relativamente comum em idosos. Verificaram que nos pacientes com mais de 65 anos de idade que tinham sido operados a cataratas nos Estados Unidos da América, cerca de 1.3% tinham tido fracturas do cólo do fémur nos 12 meses seguintes, o que era uma frequência 16% mais baixa quando comparado com o mesmo número de pacientes a quem não foram efectuadas cirurgias de catarata. No caso de cataratas densas a redução do risco chegava a 23%, o que é extremamente significativo.

Sabemos todos que a CATARATA, na maioria dos casos, é um problema de envelhecimento de uma peça importante do olho (cristalino) que leva a uma baixa progressiva de visão. A cirurgia – quando efectuada por cirurgiões experientes e em boas condições – melhora substancialmente a qualidade de visão. É também uma cirurgia que não oferece riscos relevantes desde que cumpridas todas as normas de segurança, com anestesia local (no nosso caso só utilizamos gotas anestésicas e não injectamos nenhum produto) e em ambulatório (o paciente vai embora logo de seguida podendo fazer uma vida praticamente normal ao chegar a casa).

O estudo vem demonstrar de uma forma científica aquilo que o bom senso já tinha revelado há muito: uma boa visão no idoso (e em qualquer idade) permite uma melhor qualidade de vida e menos acidentes. No caso específico do estudo, pretendia-se avaliar se a melhoria de visão no idoso correspondia a menos fracturas da anca pois que o impacto das fracturas da anca/cólo do fémur é significativo nos idosos com pequenas quedas devido à extrema osteoporose de alguns ossos do corpo.

O facto de poderem ver melhor reduz de forma extremamente significativa esses pequenos acidentes que podem dar grandes problemas.

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge