Notícias

Ceratocone e Novas Abordagens

2020-09-03

Ceratocone (“córnea em forma de cone”) é uma doença que atinge a superfície do olho (córnea) alterando a sua elasticidade e permitindo em muitos casos uma evolução negativa com perdas progressivas e potencialmente irreversíveis de visão.

É uma doença silenciosa que geralmente tem o seu início na infância e adolescência e pode evoluir mais ou menos rapidamente sem um padrão típico de evolução. É mais comum em pessoas com a síndroma de Down, em atópicos com diversas alergias e tem também por vezes um caráter familiar.

Qualquer paciente, mesmo uma criança, a quem se note um astigmatismo que não seja muito normal deve fazer um simples exame chamado de “topografia de córnea” para se verificar o aspeto da mesma. Esse exame é o mais robusto no diagnóstico da ceratocone. Serve também para se avaliar da sua progressão pois há uma variedade enorme na sua evolução desde casos suspeitos que nunca pioram como outros em que a deterioração da córnea e da visão é relativamente rápida.

Quando se verifica ou suspeita que possa estar a evoluir o 1º tratamento indicado é o CROSSLINKING que atua nas células da córnea tornando-as mais capazes e competentes. É um tratamento relativamente simples e os resultados são geralmente muito bons.

Para além do crosslinking poderemos pensar na colocação cirúrgica de anéis na córnea para a tornar mais regular e em último caso poderá ter que ser feito um transplante de córnea para se evitar a cegueira.

O conselho que fica é de que qualquer caso de astigmatismo que altera de forma deve ser vigiado com muito rigor e case se verifique uma progressão significativa deve ser aplicado o tratamento denominado de CROSSLINKING.

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge