Notícias

20 anos de Lasik

2018-01-13



O LASIK irá ser comemorado na cidade de Heraklion em Creta em Julho deste ano numa reunião coordenada não só pelo Professor Pallikaris como também pelos “veteranos” Dr Perry Binder e Dra Marguerite McDonald.

Hoje em dia as regras de segurança para o tratamento de miopias/astigmatismo/hipermetropias são muito mais “apertadas”pois que , por exemplo nos Estados Unidos da América mais de 700.000 americanos foram já submetidos a esta cirurgia, incluindo muitas estrelas do cinema e do desporto como Tiger Woods.

Lembramos que ¼ dos pacientes não serão bons candidatos a este tipo de tratamento laser e um pequeno número, talvez 1% ou menos, sofrerão problemas mais complicados. Casos de olho seco, pupilas muito grandes ou hipermetropias elevadas poderão ser maus candidatos pois que tem uma possibilidade aumentada de problemas pós cirurgia.

De qualquer modo, quando se comparam estatisticamente resultados cirúrgicos, verificamos que nos centros onde o escrutínio dos pacientes É MAIS RIGOROSO, os problemas mais complexos são muito raros.

Assim, a técnica LASIK continua, ao fim de 20 anos, a ser uma excelente técnica de tratamento a pessoas com miopias/astigmatismo/hipermetropias desde  que se façam PREVIAMENTE ESTUDOS RIGOROSOS DA ESTRUTURA DO OLHO. Esses estudos verificam 1º de tudo se o processo é seguro e depois qual o tipo mais adequado de tratamento (lasik standard vs customizado/personalizado).

Nos casos em que não é seguro fazer LASIK, pode pensar-se na técnica PRK revisitada muito segura em certos casos ou então na possibilidade de colocação de lentes especiais dentro do olho que e simples e reversível.

Num estudo publicado no passado mês de Fevereiro por uma equipa de Singapura dirigida por Yuen LH foi feita uma auditoria prospectiva dos resultados de LASIK em miopia durante 10 anos em 37.932 olhos tratados numa Instituição específica. Verificou-se que o tratamento foi seguro e eficaz e que, ao longo do tempo, a melhoria dos normogramas para tratamento foi uma mais valia para os resultados excelentes apresentados. O nível de re tratamentos situou-se a menos de 4%, o que é uma boa amostra de como os resultados podem ser muito bons desde que se CUMPRAM ESCRUPULOSAMENTE AS REGRAS DE SEGURANCA PARA ESTE PROCEDIMENTO, especialmente nos exames que são efectuados previamente e que definem se a pessoa é um bom candidato ou não.
 

VOLTAR

NEWSLETTER
Siga-nos
facebook vimeo

© 2015. Todos os direitos reservados.
Design e desenvolvimento: LinkAge